O que causa a cólica renal? 

Pedra no rim

shutterstock_735344134.jpg

        A cólica renal nada mais é do que a dor causada pela obstrução da passagem de urina produzida pelos rins. Geralmente, essa obstrução é resultado de um cálculo renal (ou "pedra no rim").    

        A incidência de cálculos depende de fatores geográficos, climáticos, étnicos, alimentares e genéticos. O risco de recorrência é basicamente determinado pela doença ou distúrbio que causa a formação de pedras.

       As pedras podem ser divididas naquelas causadas por infecções, defeitos genéticos, distúrbios metabólicos e alimentares ou efeitos adversos a medicamentos.

Os diferentes tipos de pedras incluem:

  • oxalato de cálcio;

  • fosfato de cálcio;

  • ácido úrico;

  • urato de amônio;

  • estruvita (e pedras de infecção);

  • cistina;

  • xantina;

  • 2,8-di-hidroxiadenina;

  • pedras por medicamentos;

  • pedras de composição desconhecida.

Tamanho da pedra:

       O tamanho da pedra é geralmente dado em uma ou duas dimensões e estratificado para aquelas que medem até 5 mm, 5-10 mm, 10-20 mm e maiores do que 20 mm no maior diâmetro.

 

 

Localização das pedras:

      As pedras podem ser classificadas de acordo com a posição anatômica dentro do sintema urinário: cálice superior, médio ou inferior do rim; pelve renal; ureter superior, médio ou distal; e bexiga urinária. 

Tipos de tratamento:

      Existem diversos tipos de tratamento para os cálculos renais. Todos eles dependem do tamanho, da localização e da composição e dureza da pedra. Quanto maior o tamanho e a durazera a pedra, maior a chance da necessidade de procedimentos cirúrgicos. 

Alguns tipos de tratamento para cálculo renal: 

- Terapia expulsiva com medicamentos;

- Litotripsia Extracorcópera por ondas de choque;

- Litotripsia Endoscópica com laser;

- Videolaparoscopia ou cirurgia aberta. 

         

           Cada caso deve ser avaliado respeitando suas particularidades. A decisão final sobre o tratamento vai depender de todos esses fatores analisados em conjunto. Além disso, alguns casos necessitam de um estudo metabólico geral do paciente para um melhor entendimento do motivo que resultou na formação da pedra. Esses exames que englobam a coletas de sangue e de urina, podendo, em alguns casos, chegarmos a realizar uma análise da composição do cálculo renal.   

    Agende uma consulta e tire suas dúvidas!

 

            

2018_drauzio_pedra-rins-calculo-renal_34
shutterstock_706192516.jpg
Fragmentação à laser.