O que é uma hérnia?  

Tipo de hérnias:  

É chamada de hérnia a saliência de uma víscera ou órgão através de uma abertura na parede abdominal. Ela pode ocorrer em diversas áreas como, por exemplo, no umbigo (hérnica umbilical) e na região inguinal (hérnica inguinal).

1. Hérnia umbilical (da região da cicatriz umbilical);

2. Hérnia epigástrica (problemas na junção da musculatura na região central do abdômen);

3. Hérnia incisional (região que passou por um procedimento cirúrgico prévio);

4. Hérnia inguinal (região inguinal);

5. Hérnia femoral (porção inferior da virilha).

Qual é o tipo de hérnia mais comum?

 

A hérnia inguinal, dentre todos os outros tipos de hérnias, é a mais comum.  É uma doença comum que afeta cerca de 3% das pessoas. Pode surgir em qualquer indivíduo, mas alguns têm um risco maior de acordo com:

 

  • Idade: a doença é mais frequente nos extremos da vida, ou seja, em recém-nascidos ou idosos. Nos bebês, pode surgir devido a um defeito congênito e nos mais velhos por um enfraquecimento dos tecidos da parede abdominal;

  • Homens: a hérnia inguinal é mais comum em pessoas do sexo masculino do que no feminino;

  • Doenças associadas: é mais frequente em pessoas com doenças como, por exemplo, constipação intestinal e tabagismo. Isso porque, geralmente, esses problemas aumentam a pressão dentro do abdômen e facilitam a ocorrência de hérnia.

Quais são os sintomas? 

                                                                                                                  Hérnia Inguinal.

O principal sinal da presença de hérnia inguinal é que os pacientes conseguem observar uma saliência na região. Ela fica abaixo da pele, mas se torna evidente quando o indivíduo tosse, levanta peso ou faz força. Além disso, muitos ainda sentem desconforto ou dor, que pode ser fraca ou mais intensa.

 

A hérnia tende a aumentar de tamanho com o tempo e, depois de alguns meses ou anos, pode ficar tão grande a ponto de alcançar a bolsa escrotal.

 

A complicação mais temida entre os pacientes é o estrangulamento. Isso pode ocorrer quando o intestino fica preso dentro da hérnia, incapaz de entrar no abdômen. Por isso, se não tratado com urgência, o órgão pode gangrenar (morrer). 

Qual o tratamento?  

No tratamento de hérnia inguinal, utilizar fundas ou suspensórios de bolsa escrotal não é efetivo e deve ser evitado. Isso porque, além de não resolver o problema, pode retardar a melhora do quadro.

 

De fato, a única forma efetiva de tratamento contra a hérnia inguinal é uma cirurgia chamada de herniorrafia. É considerada simples, desde que o paciente não apresente complicações. Existem duas maneiras de realizar a operação: por incisão ou videocirurgia. O ideal é a colocação de uma tela de polipropileno durante a cirurgia para reconstrução da parede abdominal. O cirurgião irá ajudar a escolher a melhor alternativa, considerando a idade do indivíduo, doenças associadas e sua preferência.

Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD

   

                               Tela de polipropileno

                                                                             Cirurgia Videolaparoscópica

Agende uma consulta e tire suas dúvidas!

 

 

          

D_NQ_NP_815104-MLB32070219436_092019-O.j
hernia-inguinal.jpg
hernias-e-seus-tipos.jpg
videolaparoscopica.jpg