O que é a Disfunção Sexual? 

Disfunção erétil 

        Dados epidemiológicos mostraram uma alta prevalência e incidência de disfunção erétil em todo o mundo. Cerca de 52% dos homens com idades entre 40 e 70 anos tem algum tipo de problema que interfere em uma ereção de qualidade. A ereção peniana (ou "pênis duro") é um processo fisiológico complexo, que envolve a integração de eventos neurais ("sistema nervoso") e vasculares ("circulação"), juntamente com um ambiente endócrino adequado ("taxa de hormonal"). 

         A disfunção erétil é definida como a incapacidade persistente de atingir e manter uma ereção suficiente para permitir um desempenho sexual satisfatório, ou seja, não avaliamos somente a dureza da ereção, mas também a qualidade da relação sexual.

          O primeiro passo na avaliação da disfunção erétil é sempre uma história médica e sexual detalhada. Com base nas evidências mais atualizadas, usamos um algoritmo terapêutico abrangente que auxilia na tomada de decisão para o tratamento da disfunção erétil, levando em consideração o paciente como um todo e ponderando entre o nível de invasão de cada terapia e a eficácia da própria terapia. 

Ejaculação Precoce

       "A ejaculação precoce masculina é caracterizada pela ejaculação que ocorre antes ou dentro de uma duração muito curta do início da penetração vaginal ou outra estimulação sexual relevante, com pouco ou nenhum controle sobre a ejaculação. O padrão da ejaculação precoce pode ser episódica ou persistentemente durante um período de pelo menos vários meses e está associado a um sofrimento clinicamente significativo"

11ª Revisão da Classificação Internacional de Doenças. 

  

  • Ejaculação que sempre ou quase sempre ocorre antes ou dentro de cerca de um minuto após a penetração vaginal (ao longo da vida) ou uma redução clinicamente significativa e incômoda no tempo de latência, geralmente para cerca de três minutos ou menos (adquirido).

  • Incapacidade de retardar a ejaculação em todas ou quase todas as penetrações vaginais.

  • Consequências pessoais negativas, como angústia, incômodo, frustração e / ou evitar a intimidade sexual.

Sociedade Internacional de Medicina Sexual (ISSM). 

           

         Durante a consulta, devemos diferenciar a ejaculação precoce entre permanente ou adquirida e determinar se é situacional (em circunstâncias específicas ou com um parceiro específico) ou consistente. Além disso, existem muitos pacientes com disfunção erétil que desenvolvem uma ejaculação precoce secundária.

          O importante na ejaculação precoce é entender as particularidades de cada paciente, individualizando o tratamento de acordo com cada padrão encontrado. 

 

       Agende uma consulta e tire suas dúvidas!

 

 

          

homem-696x417.jpg