O que é Ejaculação Precoce?  

Ejaculação Precoce (EP)

Em primeiro lugar é importante o paciente entender que ele não é o único no mundo com esse problema.

Estudos mostram que 31% dos homnes sofrem algum tipo de alteração na velocidade da ejaculação. ​

 

Definição 

"A ejaculação precoce masculina é caracterizada pela ejaculação que ocorre antes ou dentro de uma duração muito curta do início da penetração vaginal ou outra estimulação sexual relevante, com nenhum ou pouco controle percebido sobre a ejaculação."

11ª Revisão da Classificação Internacional de Doenças, onde PE foi renomeado como Ejaculação Precoce

  • Ejaculação que sempre ou quase sempre ocorre antes ou dentro de cerca de um minuto da penetração vaginal (EP vitalícia) ou uma redução clinicamente significativa e incômoda no tempo de latência, muitas vezes para cerca de três minutos ou menos (EP adquirida).

  • Incapacidade de retardar a ejaculação em todas ou quase todas as penetrações vaginais.

  • Consequências pessoais negativas, como sofrimento, aborrecimento, frustração e / ou evitação da intimidade sexual.

 

Fatores desencadeantes:  

   Os motivos do desenvolvimento da ejaculação precoce são desconhecida, com poucos dados para apoiar as hipóteses biológicas e psicológicas sugeridas, incluindo ansiedade, hipersensibilidade peniana  e disfunção do receptor de 5-hidroxitriptamina (HT). 

Avaliação Médica

     O diagnóstico de ejaculação precoce é baseado na história médica e sexual do paciente. A história deve classificar a ejaculação como vitalícia (sempre foi assim) ou adquirida (começou após um tempo de vida) e determinar se é situacional (em circunstâncias específicas ou com um parceiro específico) ou consistente. Atenção especial deve ser dada ao tempo de duração da ejaculação, grau de estímulo sexual, impacto na atividade sexual e na qualidade de vida. 

    Também é importante distinguir a ejacução precoce da disfunção erétil. Muitos pacientes com disfunção erétil desenvolvem uma ejaculação precoce secundária causada pela ansiedade associada à dificuldade em atingir e manter uma ereção. Além disso, alguns pacientes não estão cientes de que a perda de ereção após a ejaculação é normal e podem se queixar erroneamente de disfunção erétil, enquanto o problema real é uma ejaculação rápida. 

Agende uma consulta e tire suas dúvidas!

 

 

          

shutterstock-1039921909.jpg